Translate

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Uma visão. Cataratas do Iguaçu. 2013


O Buda que rí. Templo Budista. Foz do Iguaçu.2013


O Matraqueando tem uma série bem completa sobre Foz do Iguaçu, mas ainda não conhecíamos este lugar, considerado o segundo maior templo budista da América Latina. (O maior é o Templo Zulai, em Cotia, no estado de São Paulo. O blog Turismo Backpacker esteve lá, veja o relato aqui.)
Templo Budista Foz do Iguacu Buda 1
Como era de se esperar, o lugar é calmo, ordenado e cheio de ângulos para fotógrafo algum botar defeito. O que bem descreve o Templo Budista de Foz do Iguaçu é “um lugar mágico”.
Templo Budista Foz do Iguacu Buda  Mi la Pu-San
Esta foi a primeira expressão que me veio à cabeça, mas fui cortado pela editora. “É muito clichê, Raul!” (Ainda tem isso, a humilhação de ter que submeter TRÊS vezes o texto para a moça revisar.) #QueroMeuCachê2
Mas veja se eu não estou certo. O templo fica na parte alta da cidade,  com vista privilegiada do centro de Foz do Iguaçu (e de parte de Ciudad del Este). São 120 estátuas espalhadas pelo local, 108 delas com 2,5 metros de altura milimetricamente distribuídas e alinhadas em direção ao pôr do sol.

Cada uma representa um buda, um monge que alcançou a iluminação. (Olha, vou ficar devendo a explicação tim tim por tim tim de todos os significados do budismo ali dentro, mas cada estátua tem uma história para contar).
O famoso “buda sentado”, aquele que a gente tem vontade de passar a mão na barriga para trazer dinheiro (nem sei se isso é da tradição deles ou se é só uma heresia da nossa parte), tem lugar de destaque no templo.

Uma enorme réplica dourada de sete metros de altura de Mi La Pu-San traz um confortável sorriso ao lugar. Historicamente falando o templo é novo. Foi inaugurado em 1996 por comunidades chinesas que vivem naquela região de fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai.

Além do Mi La Pu-San o templo abriga outras estátuas colossais, cada uma representando uma virtude. O Boddhisattva Manjushri representa a sabedoria enquanto o Buda Shakyamuni — um personagem histórico que abandonou a riqueza em busca da iluminação — aparece refestelado (a postura deitada reflete a paz de espírito após a ascensão) em frente ao templo.

Já a Casa do Mestre, o templo em si, é o local principal de orações. Tem mais de 2 mil metros quadrados. Lá dentro não é permitido fotografar. (Mas depois de tudo o que a gente vê lá fora, não dá nem para reclamar!)

O lugar é silencioso e harmônico. Não combina com afobação. Mesmo sendo um passeio de uma hora, uma hora e meia no máximo, o ideal é ir com tempo. É para relaxar, meditar e interiorizar um pouco.

Acho que quem é budista aproveita profundamente o local, já quem está ali com interesse turístico, como eu, sai — mesmo assim — sentindo-se abençoado.

SERVIÇO
Templo Budista de Foz do Iguaçu
Local: Rua Dr. Josivalter Vila Nova, 99 (esquina com a rua Antonio Cezar Cabral) – Jardim Califórnia
Tel.: (45) 3524-5566
Horário: terça a sábado, 9h às 17h e domingo, 10h às 15h.
Entrada: gratuita
Como chegar: pegue o ônibus nº 103 no terminal do centro. O coletivo passa, mais ou menos, de 40 em 40 minutos e leva uns 35 minutos para chegar ao templo. O ponto onde você vai descer fica a uns 200 metros da entrada. A passagem custa R$ 2,85. Quem for de carro deve pegar sentido Itaipu. Depois é só ler as placas. Há estacionamento gratuito.

Leia mais: http://www.matraqueando.com.br/templo-budista-de-foz-do-iguacu-por-raul-mattar#ixzz3psgIPsRj

Arte em toda parte.


Guardião em Fúria. Templo Budista. Foz do Iguaçu. 2013


Uma pausa no Templo Budista de Foz do Iguaçu

Em março/2012 o Viaje no Detalhe participou do 2º BlogTurFoz (Encontro de blogs de Turismo de Foz do Iguaçu) organizado pelo Trilhas e Aventuras e com patrocínio e apoio da Loumar Turismo, Hotel Bella Italia, Itaipu Binacional e Gol Linhas Aéreas Inteligentes. Foram seis dias desfrutando o melhor que a tríplice fronteira tem para oferecer ao turista. 

Como mencionei em outro post, Foz do Iguaçu reserva grandes surpresas à seus visitantes. Uma delas é o Templo Budista.

Construído em 1996 por comunidades chinesas da tríplice fronteira, ele tem uma arquitetura belíssima. Atrai atenções não só dos adeptos ao budismo, mas também de adeptos a outras religiões e de visitantes como eu, que com olhar investigativo (digamos assim) estava admirando todo o contexto do lugar e da diversidade que Foz do Iguaçu me apresentava.

A suntuosidade do Templo Budista e do espaço como um todo impressiona. São 2,5 mil metros quadrados de área repleta de belos jardins decorados com dezenas de estátuas de divindades.

Na parte interna do prédio, os visitantes só têm acesso à Sala dos Guardiões, na qual estão estátuas de 18 discípulos de Buda, entre eles Kalika, Nantimitolo e Kanakavatsa – o espaço, que fica no térreo, não pode ser fotografada nem filmado.

Os visitantes interessados em participar dos cultos vale destacar: eles acontecem na parte superior da construção, aos domingos. Nesse espaço existem cinco estátuas de Buda que representam, entre outras coisas, a alegria, a sorte e a saúde. 



Na ampla calçada em frente ao templo, estão colocadas 108 estátuas de cerca de 2 metros de altura cada. A posição de uma das mãos significa boas-vindas e a outra energia positiva. Todas foram doadas ao templo. Uma mensagem chama a atenção, escrita numa placa: NA MO A MI TUO FO. Logo abaixo vem a explicação de que ao recitá-la (lê-se NAMO AMITUOFO) nós vamos “eliminar nossas aflições e sofrimentos, e trazer saúde, longevidade, riqueza, harmonia e outros benefícios”.

Nos jardins do templo, ainda há mais uma série de estátuas. Mas o destaque maior, literalmente, é uma estátua de Buda, sorridente, que tem cerca de 7 metros de altura. 



Para visitar o Templo Budista

Endereço: Rua Dr. Josivalter Vila Nova, 99 – Jardim Califórnia
Horário de Funcionamento: Terça a domingo, das 9h30 às 17h / Cultos: Domingos, das 9h ás 11h30.
Tel de contato: (45) 3524-5566
E-mail de contato: ordembudista@gmail.com

fonte:http://www.viajenodetalhe.com.br/2012/04/templo-budista-foz-do-iguacu/

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Linda de Mais. Praia do Espelho. Porto Seguro. BA.2013


Roda de Moinho. Mata.RS.2013


Primavera Amarela. Mata.RS.2013


Jardim Botânico. Curitiba. PR. 2013

Foto By Denise Machado Moraes

Casa Rosada. Buenos Aires. Ar. 2013


Casa Rosada é a sede do Poder Executivo , onde exerce as suas funções o Presidente da República.

A Casa Rosada , também conhecido como Casa do Governo, é um dos edifícios mais emblemáticos da cidade de Buenos Aires. A Casa Rosada foi declarada Patrimônio Histórico Nacional.

Como chegar à Casa Rosada

Endereço: Balcarce 50 (Plaza de Mayo), Buenos Aires. Telefone: (54 11) 4344-3600

Metro: Linha A: estação Plaza de Mayo / / Linha B: estação Leandro N. ALÉM / / Linha D: estação Catedral.

Linhas de ônibus: 2, 4, 6, 20, 22, 24, 28, 29, 33, 50, 56, 61, 62, 64 , 74, 91, 93, 99, 105, 109, 111, 126, 130, 140, 142, 143, 146, 152.

visita casa rosada
Visita a Casa Rosada

Visita a Casa Rosada (Gratuita)

La Casa Rosada tem visitas guiadas gratuitas para aqueles que querem conhecer a sua história e arquitetura. Durante as visitas os guias turísticos são os granadeiros. O passeio inclui os principais setores da Casa do Governo, como Salão de Patriotas Latinoamericanos, Pátio das Palmeiras, Salão das Mulhres Argentinas, Varanda para a Plaza de Mayo, Escritório Presidencial...

Dias e horários: Sábados, domingos e feriados 10:00-18:00 hs.
Saídas em grupo a cada 10 minutos.
Duração da visita: 60 minutos.
Entrada gratuita.

Museu do Bicentenário

Ao lado da Casa Rosada é o Museu do Bicentenário, que apresenta diversos testemunhos ao longo da história do país desde a independência. Há também o famoso mural "Exercício Plástico" do artista mexicano David Alfaro Siqueiros.

Entrada gratuita

Horário: De maio a novembro 10:00-18:00 hs. De dezembro a abril 11:00-19:00 hs. Telefone: (5411) 4344-3802 / 4344-3805
Web Site: www.museobicentenario.gob.ar

casa do governo
Casa do Governo
Breve História da Casa Rosada

A Casa Rosada está localizado no mesmo lugar, na era colonial foi a Fortaleza Real de Don Juan Baltasar de Áustria. Após a independência, o forte não tem função, a metade do século XIX é condenada a demolir e começar a construir em seu lugar o edifício da Alfândega, conhecido como Aduana Taylor (hoje Museu del Bicentenario).
Em 1873, durante a presidência de Domingo F. Sarmiento começa a construção do Palácio dos Correios Anos mais tarde , o presidente Julio A. Rocha decide construir o Palácio do Governo ao lado do Posto de Correios e juntar os dois prédios por meio de um arco, que atualmente é a entrada principal. O arquiteto responsável pela obra foi Francisco Tamburini (mesmo arquiteto que o Teatro Colon).

Arquitetura da Casa Rosada

O arquitecto que foi responsável pela construção final da Casa Rosada foi Francisco Tamburini, que também projetou o Teatro Colon.
La Casa Rosada , do ponto de vista arquitetônico é eclético, combinando elementos de diferentes estilos , especialmente franceses e italianos.
A fachada principal tem um arco central, que é a entrada principal. No lado direito está o famoso balcão usado por líderes diferentes para seus discursos , incluindo as ocorrências históricas de Evita e Juan Domingo Peron.

Os principais setores da Casa Rosada:
• Galeria Bicentenário de Patriotas Latinoamericanos
• Salão Mulheres Argentinas
• Salão Cientistas Argentinos
• Salão de Pintores e Pinturas bicentenário argentino
• Patio das Palmeiras
• Galeria dos Presidentes
• Casa Militar
• Salão Sur
• Salão Branco
• Escritório da Presidência

Veja também: O bairro da Plaza de Mayo, Avenida de Mayo

fonte:http://www.buenosairesturismo.com.br/passeios/casa-rosada.php

Megalomâniaco. Santa Maria. RS. 2011


quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Cavalos na Janela. Camobi.RS.2013


Um lugar para se visitar. Jardim das esculturas. São João dos Mellos.RS.2012


Bruce Boxer. 2010


Onde tudo começou. Santa Cruz de Cabrália. BA.2013


Camarão Universitário. Cidreira.RS.2010


Boi nos aires. Placa de Restaurante. Arraial D'Ajuda. BA.2013


segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Museu Oscar Niemayer. Curitiba.PR.2013

Foto By: Denise Machado Moraes

Movimento estatico. Pelotas.RS.2012


1ª Missa no Brasil- Coroa Vermelha. Porto Seguro.BA.2013


Getulio Vargas Stadium. Pelotas.RS.2011


Gramado.RS.2013

Fotografado por: Denise Machado Moraes

Monumento em frente a base aerea de Santa Maria.RS.2012


quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Delta do Tigre. Ar. 2013


Balneário Passo do Umbu. São Vicente do Sul.RS.2010


Lagoa a Beira Mar. Praia da Ferrugem.SC.2011


Guri do bodoque. Rio Grande.RS.2011


Curitiba.PR.2013

Fotografado por: Denise Machado Moraes

Centrinho. Arraial D'Ajuda.BA.2013


Um Gaúcho em Porto Seguro. BA. Uma Semana de sol e praia no inverno de 2013
6º dia- pegamos o carro na locadora, um corsa, todo amassado, e se fomos para o Arraial D’ajuda. Onde comemos um lanche depois fomos curtir uma praia. O lugar é bem legal, e bem diferente de Porto Seguro em si, pois, parece muito mais bem organizado. Na praia como sempre, aquela quase obrigação de ficar em uma das barracas, como havíamos comido a pouco, decidimos, procurar um lugar neutro para ficar, e só conseguimos encontrar uma ponta de praia. Mas o banho foi legal, apesar da maré já estar bem alta. E foi engraçado perceber o cartel que são as barracas nestas praias, onde tu se vê obrigado a gastar em uma delas, pois caso contrário fica excluído do sistema de consumo que se instalou no local, sem acesso a banheiros e chuveiros.
Depois foi ir pro centro tirar mais umas fotos, tomar café e esperar os restaurantes abrirem, coisa que só acontece a partir das 20 horas (Arraial é um lugar noturno, achei bem parecido com a Praia do Rosa em Santa Catarina, principalmente esta parte dos restaurantes, e a descida para a praia). Encontramos o café da Santa, que do lado de fora não chama muita atenção, com uma fachada branca e simples, mas ao se entrar a impressão é bem diferente. É um lugar surpreendente e de excelente bom gosto, com ótimos café e lanches, além de ser muito bem decorado, repleto de quadros e obras de arte. Além dos café serem bons, variados e baratos. Local recomendadissimo.  Depois do café foi dar mais uma volta pelo local dos bares e restaurantes, tomar um suco, no café Arcadia, excelente por sinal. O cafezinho é ótimo, o suco também R$ 4,50 por 600 ml de suco, tomamos o de açai, muito bom, grosso parecia leite com chocolate, além do atendimento do dono, um argentino (como a maioria no local) ser muito bom. Arraial D’ajuda apesar de ser um distrito de Porto seguro e estar separado apenas pela balsa da cidade é um lugar completamente diferente, onde em Porto você encontra muitos turistas mineiros e paulistas, e muitos ambulantes; no Arraial existe bastante gente do sul, e a maioria dos estabelecimentos é  argentinos, e o melhor de tudo existe bem menos ambulantes para te importunar. Além disso notamos que onde os clientes são atendidos pelo dono, normalmente o atendimento é bem melhor, em vários lugares os garçons e atendentes não são lá essas coisas, até nas caras barracas beira mar. Por fim já cansados, comemos um bobó de camarão no Café e restaurante Buda, onde fomos muito bem atendidos. O prato é farto, como em todos os restaurantes que fomos, o que valoriza ainda mais é o bom atendimento e o visual hippie chic do lugar.

fonte:http://impressoesdeumexbeduino.blogspot.com.br/2013/08/porto-seguro-ba-uma-semana-de-sol-e.html

Ancora do Pier de Tramanda. Tramandaí.RS.2010