Translate

domingo, 21 de janeiro de 2018

Farol Berta. Palmares do Sul.RS.2018


Fonte: https://pesquisandocidades.blogspot.com.br/2018/01/a-cidade-palmares-do-sul-do-estado-do.html?view=timeslide

Palmares do Sul.RS: Cidade da Praia do Quintão, Farol Berta e Ponte Imperial. 

A Cidade:
Palmares do Sul do Estado do Rio Grande do Sul. Os habitantes se chamam palmarenses.
O município se estende por 949,2 km² e contava com 10 971 habitantes no último censo. A densidade demográfica é de 11,6 habitantes por km² no território do município.
Vizinho dos municípios de Capivari do Sul e Balneário Pinhal, Palmares do Sul se situa a 43 km a Sul-Oeste de Tramandaí a maior cidade nos arredores.
Fonte:wikipedia

Atrativos Turísticos:

Praia do Quintão:

A Praia do Quintão possui 11 km de litoral esta tem este nome em homenagem a um dos primeiros luso-brasileiros que ganhou concessão de Sesmaria no RS mas a qual nunca chegou a conhecer João da Costa Quintão clã de família quatrocentos de São Paulo, No inicio da década de 60 o jornalista Thadéo Onar lança a venda de terrenos da Praia do Quintão com o slogan "Paraíso dos Pescadores e Eldorado dos Homens de larga visão Comercial". Conta com Dunas preservadas e boa infra-estrutura. a maior atração da praia é a Rua Esparta com seus bares e lojas sendo considerada o coração da praia. No Verão recebe milhares de veranistas. É uma das únicas praias a realizar carnaval de rua no litoral norte tornando-se famosa por isso.

Tem como principais acessos RST 040 via Balneário Pinhal ou via distrito de Granja Getúlio Vargas  (acesso vicinal).
Fonte:palmares-rs.blgospot.com.br

Farol Berta:

Ponte Imperial:

Está ponte, segundo consta, é irmã da Ponte dos Açorianos, em Porto Alegre, e da Ponte de Palmares do Sul, conhecida como Ponte Imperial. Quem as conhece, vai ver a semelhança.
A Ponte do Botucaraí, conhecida também como Ponte de Pedra, quase teve um fim dramático como o da Ponte Imperial. Pois durante uma tempestade, uma de suas cabeceiras ruiu. Se não fosse o empenho de um grupo de pessoas que lutam para preservar a história, mais um patrimônio do nosso Estado estaria em ruínas e abandonado como a nossa Ponte Imperial.
Fonte:ponte imperial Palmares do Sul.RS

Ilha Grande:
A Ilha Grande situa-se entre as lagoas do Casamento , Rio Manjolo e Lagoa dos Patos. Possui 1800 hectares não habitados exceto por pescadores do município que ali acampam para pescarias. A fauna e flora estão preservadas podendo ser encontradas diversas espécies de orquídeas, bromélias, cactus, palmeiras, figueiras centenárias.Na fauna podem ser observados caturritas, Tarrãs, ratões do banhado, capivaras, tatus e diversos passáros. No interior da ilha encontra-se o Rio Morto que recebe este nome porque não se pode nele navegar devido a vegetação que cresceu no seu leito. O trajeto da cidade até a Ilha pode ser feito em barco de pescadores ou de passeio e leva em torno de 2h.

Fonte: Site Prefeitural de Palmares do Sul

Balneário Dunas Altas:
Está localizado ao lado do Quintão Velho, neste local foi construído em 1920 um dos primeiros hotéis do litoral Norte o Max Traunig que funcionou por 10 anos. Hoje o Balneário recebe centenas de veranistas na temporada de veraneio que buscam no local tranquilidade e qualidade de vida. Há casas de veraneio e uma pousada. Ideal para pescarias a beira mar.
Seu acesso pode ser feito via Rua Esparta em Quintão ou via Granja Getúlio Vargas por estrada vicinal. 
Fonte:palmares-rs.blogspot.com.br

Casa de Cultura:
Aqui você encontra o acervo histórico do Município e a biblioteca pública. O horário de funcionamento é das 8h às 11:30h e das 13:30h às 17h de segunda a sexta demais visitas poderão ser agendadas.
Avenida Darci Azevedo 1141
(51) 3668 – 1757
Fonte:http://www.guiaturismo.net

Lagoa do Cipó:
Mais conhecida pelos moradores como de Lagoa do Quintão, ela fica localizada entre o campo de dunas móveis e a cidade de Quintão. Seu acesso pode ser feito pelas Ruas Alegrete ou Rua Borba Gato. Bastante procurada por banhistas, mas fique esperto porque o local não possui não salva-vidas.
Fonte:http://www.guiaturismo.net

Outros Atrativos:

Casa do Artesão:
Aqui você vai conhecer o artesanato típico, confeccionados por artesãos da cidade. Na maioria das vezes são peças de roupas feitas com lã de ovelha.Há ainda trabalhos em tricô, crochê, patcwork, pintura folk, biscuit, bonecas de pano e bijuterias em escama de peixe. A casa fica aberta das 13h as 17h. Visitas podem ser agendadas pelo fone 51 3668 3133.
Av. Darci de Azevedo em frente a praça municipal.
(51) 3668 – 3133
Fonte:http://www.guiaturismo.net

História:
A ocupação do território atual de Palmares do Sul é muito antiga. As primeiras famílias ocuparam essa região depois de abril de 1763, quando fugiram de Rio Grande face a invasão espanhola que tomou a cidade e também São José do Norte. A presença dessas famílias foi consolidada em 1773, quando os portugueses recuperaram o território até os limites do Chuí. Daí, as sesmarias foram povoadas por grandes manadas de gado vacum, cavalar e ovino, formando assim a base econômica da região até o ano de 1936. O município foi criado no período do Brasil Império, como distrito pertencente ao município de Vila da Conceição do Arroio, hoje chamado de Osório. Entre 1920 e 1950 ganhou importância com a implantação de um porto às margens do Rio Palmares, como também uma ferrovia até Osório. Formou-se, então, um entroncamento hidroferroviário que ligava Torres, Osório e Palmares do Sul com a capital Porto Alegre. O nome "Palmares" foi escolhido pelos primeiros moradores portugueses ainda no século XVIII, visto que nas redondezas havia grande quantidade de butiatuvas (ou butiatubas), cujo conjunto forma aquilo que os portugueses denominavam de "palmares". Na palavra butiatuba, "tuba" significa "lugar" e "butiá" significa "planta", na língua tupi-guarani. É uma planta da família das palmáceas, que se adaptam bem ao solo e ao clima da região. A adição do termo "do Sul" se deu porque, por volta de 1944, surgiu uma ordem federal de que não poderia haver, dentro de um estado ou país, cidades de nomes semelhantes. Assim, devido à revelia dos palmarenses, o nome do distrito de Palmares passou a ser Emílio Meyer. Somente em 1950 o nome original voltou a ser Palmares, agora agregado ao determinativo "do Sul". Isso ocorreu pois existe um município com o nome de Palmares, em Pernambuco, que por ser mais antigo teve o privilégio de permanecer com o seu nome original. Tal fato foi oficializado por lei da Câmara de Veradores de Osório por iniciativa de Antônio de Azevedo Pereira, morador de Palmares do Sul.
Fonte:wikipedia

Pórtico da Praia do Quintão. Palmares do Sul.RS.2018


Uma Parada de ônibus. Palmares do Sul.RS.2018


sábado, 20 de janeiro de 2018

O Castelinho.IMbé.RS.2018


O Castelinho, como é mais conhecido. Foi erguido na decada de 1950, por um professor que gostava muito de cultura medieval. É uma obra totalmente inusitada na cidade praiana. Hoje em dia na parte externa funciona como casa de creps.

O Castelinho. Imbé.RS.2018

O Castelinho, como é mais conhecido. Foi erguido na decada de 1950, por um professor que gostava muito de cultura medieval. É uma obra totalmente inusitada na cidade praiana. Hoje em dia na parte externa funciona como casa de creps.

Parada de ônibus.Imbé.RS.2018


Parada de ônibus são marcadores geograficos, ou de localização. Enfim... Aqui vai o registro de mais uma. 

Belas Paisagens.Itati.RS.2018


Quem desce a serra sentido litoral gaúcho, é difícil não se admirar com as belas paisagens, são vales, montes, e tuneis. Grande parte no município de Itati.